03/07/06

Hoje é a brincar!

O Japão vibra regularmente ao sabor das placas tectônicas e a sociedade adaptou-se ao risco: As casas constroem-se a pensar nisso (um esqueleto/estrutura de grandes barras de aço confere elasticidade aos edificios) e as pessoas aprendem os procedimentos a seguir.

A regra de ouro é abrir as janelas ou as portas e refugiarmo-nos debaixo de uma mesa com o telemóvel na mão. A primeira assegura uma saída de fuga e a segunda protege-nos da queda de objectos. A seguir apenas nos resta rezar.

As universidades, as empresas e outras intituições, de vez em quando, organizam uma simulação anti-terramoto. Foi assim que o edificio onde trabalho foi palco de um destes acontecimentos. Sob o comando de poderosos altifalantes refugiámo-nos debaixo de mesas e depois disso evacuámos, não o corpo mas sim o edifício. Estava um dia risonho e até deu para socializar um pouco enquanto desciamos as escadas.

Sabemos que as forças da natureza podem causar dor, sofrimento e morte. Se esse dia chegar, que o anjo da guarda nos proteja...

Post scriptum:
Em 1923 o terramoto de Kanto devastou Tóquio, em 1995 foi a vez de Kobe e rezam as estatísticas que 20% dos terramotos mundiais são Japoneses. Em 2005 a tragédia abateu-se sobre Caxemira (Paquistão e India) e em 2004 uma combinação de terramoto com tsunamis varreu o Oceano Índico causando 279 mil mortes.

2 comentários:

débora disse...

eu inda só passei por uma simulação de incêndio...mas tb te digo que bem ardia a escola tda até os bombeiros chegarem...
e nós lá dentro tb ardíamos...a julgar pela pressa que o pessoal teve em descer as escadas,lololol...
tb posso dizer que deu pa socializar...alias n fizemos outra coisa pois ainda demorámos uns bons cinco minutos a descer as escadas...já se sabe, conversa puxa conversa e distraímo-nos...
mas n sei pk se o incêndio fosse real n passaríamos tanto tempo a socializar:P... n sei é só uma opinião :P
antonio mts beijuhs e esperuh que teja td a correr bem;)

Ana Oliveira disse...

Eu faço simulação de sismos na escola tds os anos, pois vivo nos Açores, uma terra altamente sísmica, apesar de haver mt poucos sismos (ainda bem!). Mas realmente é verdade, dá para socializar-nos, pois é a fingir. O pior são as escadas de emergência k são tão pekenas e apertadas, se o sismo fosse real morriam tds atropelados, pois isso aconteceu uma vez, quando houve akela crise de sismos nos Açores, uma pessoa foi calcada e ficou varrida em sangue, mas ñ morreu.
O + engraçado de tudo, é k no dia da simulação ñ nos dizem nd e só descobrimos k é para proceder-mos quando olhamos para o relógio e vemos k ñ é hora do intervalo. Uma professora pensou k era real e começou a chorar desalmadamente na sala de aula por ter akeles alunos tds na sua responsabilidade lol.
Espero k ñ haja mts crises sísmicas, vulcânicas e maremotos por aí! Sei k isto é mt feio, mas estou cheia de inveja de ti! Kem me dera estar no Japão, é o meu maior sonho lol!