08/01/06

2006 - Ano do cão

Chegou o momento do fiel companheiro: 2006 é o ano chinês do cão.

O Ano novo é uma das grandes festividades do Japão: durante 6 dias o mundo do trabalho foi esquecido (juro!) e apenas os serviços mínimos se mantiveram a operar... As pessoas reuniram-se em família e visitaram os templos, na ânsia sempre renovada, de que este ano seja o tal.

Nos 3 primeiros dias de 2006, 93.5 milhões de pessoas foram aos templos. Segui a maré e foi em Meiji Jingu (o maior templo Xintoísta de Tóquio) que o novo ano me encontrou, fiz as minhas oferendas e preces com um sorriso, pois o meu ano do galo (2005) foi óptimo e sempre gostei de cães...

O retomar do trabalho foi gradual, o espírito de festa permaneceu ainda por mais alguns dias. Só assim se justificam as gravatas desalinhadas e a falta de equilíbrio de alguns, bem como aqueles outros que, de bagagens na mão, regressam ainda à capital.

Agora os comboios voltam a estar lotados e as ruas enchem-se dos sons e da azáfama habitual. A normalidade regressou. A Todos, Um Feliz Ano do Cão!

Post-scriptum: Normalmente a segunda lua nova a seguir ao Solstício de Inverno marca o inicio do Ano Novo Chinês. O Ano Novo inicia-se entre 21 de Janeiro e 19 de Fevereiro (este ano calha a 29 de Janeiro) e o ano Gregoriano de 2006 equivale ao ano Chinês de 4703. Ou seja, ainda estamos a tempo de ter uma segunda passagem de ano para 2006... :-)

4 comentários:

Pedro B. disse...

Bom ano,grande viagem!

Débora disse...

esperemos que este anuh do cão seja melhor que o anuh do galo senão dá me uma coisinha má...espero que esteja td bem por aí beijos

António Selas disse...

Caro António, passei por aqui só para te dar um abraço.
Depois da AAUBI, depois da Covilhã e da Guarda, depois do Boom Festival, queria dar-te o meu apoio aí pelo Japão!
Um abraço.

manu disse...

em portugal vivemos um ano de cão todos os anos.