20/01/06

Poema V - É p'rá amanhã

É p'rá amanhã
Bem podias fazer hoje
Porque amanhã sei que voltas a adiar

E tu bem sabes como o tempo foge

Mas nada fazes para o agarrar

Foi mais um dia e tu nada fizeste
Um dia a mais tu
pensas que não faz mal
Vem outro dia e tudo se repete
E vais deixando ficar tudo igual


É p'rá amanhã
Bem podias viver hoje
Porque amanhã quem sabe se vais cá estar
Ai tu bem sabes como a vida foge
Mesmo que penses que está p'ra durar
(...)


É p'rá amanhã
Deixa lá não faças hoje
Porque amanhã tudo se há-de arranjar
Ai tu bem sabes que o trabalho foge
Mesmo de quem diz que quer trabalhar
(...)


Excerto da canção "É p'rá amanhã"
António Variações (1944-1984)

1 comentário:

débora disse...

grande som e grande verdade!!n se deve deixar pra amanha o que se pode fzer hoje ;-) beijuh