22/02/06

Kamakura II

A generosidade do Professor Hirose levou-me, juntamente com 3 dos meus colegas de laboratório, até à bela cidade de Kamakura, num sábado inundado de sol, azul, verde, e das primeiras promessas de Primavera.

Corpo e Alma agitam-se ao saírem do frenesim da grande cidade, embriagam-se nos rituais, nas lendas e na espiritualidade que caracterizam os templos Zen, Xintoístas ou Budistas que abundam neste sitio intemporal.

Deixamos o verde e olhamos para Leste, o olhar perdido no Oceano Pacifico ao sabor de um quotidiano intenso. Ave Mundi Luminar!

2 comentários:

débora disse...

e pronto la ta ele a deixar nos mais tempo a espera!!!ve la se é preciso eu ir aí para saber o que se passa...lol
beijo

débora disse...

bem tu nem fales em budistas...era uma cultura que eu adorava conhecer!!
ja vi que ta tudo bem contigo...
Bijo