20/09/06

Tradições Karen Padaung

Noroeste Tailândes, Agosto 2006
Os Karen Padaung são uma das tribos que, há 60 anos, fugindo da guerra na antiga Birmânia, procuraram refúgio nas montanhas do Noroeste Tailândes. Vivendo em aldeias sem electricidade e água corrente dedicam-se à tecelagem, cultivam arroz, recolhem mel e vivem do turismo preservando, na medida do possível, o seu modo de vida milenar.

Devido a acção missionária muitos deles são Cristãos e as suas mulheres-girafas são conhecidas por este mundo fora. Desde tenra idade (5 anos) as mulheres colocam anéis em torno do pescoço distorcendo o mesmo. Os anéis exercem pressão nos trapézios e estes ocultam-se por baixo da clavícula. A somar a isso, as vertebras do pescoço, devido à pressão constante, assumem ângulos de 45º o que resulta num alongamento do pescoço.

Enquanto os homens estão no campo as mulheres e as crianças vendem souvenirs e deixam-se fotografar. E na eventualidade de tirarem os anéis não morrem, apenas abandonam o seu ganha pão.

3 comentários:

Ana Oliveira disse...

Os pescoços ficam horríveis! Depois como conseguem tirá-los? Não percebi aquela: se elas tirarem os anéis abandonam o seu ganha pão? O quê? Elas ganham dinheiro usando aquilo?

Antonio Rebordao disse...

Deixam de ganhar dinheiro a posar para fotos, na venda de souvenirs e sem aneis no pescoço deixam de atrair turistas para a aldeia.

Beijos,

António Rebordão

Ana Oliveira disse...

É impressão minha, ou na 2ª imagem aparece o "Galo de Barcelos"? Se ñ é, é muito parecido!