30/09/05

Poema II

Eles não sabem que o sonho
é vinho, é espuma, é fermento,
bichinho álacre e sedento.
de focinho pontiagudo,
que fossa através de tudo
num perpétuo movimento.

Excerto do poema Pedra Filosofal
António Gedeão (1906-1997)

3 comentários:

Maria Ferreira disse...

Apetece responder com outro poema, outro sonho...
"pelo sonho é que vamos".

Uma boa viagem e um bom sonho.

this.is.me disse...

hello a viagem a tua esta prestes a comecar, vejo esse sorriso largo...
a minha comecou e esta a ser demais...
mantem esse espirito criador, de intensidade e emocao...
apaixonante e intranhante
te logo

this.is.me disse...

onde se le:intranhante devera ler se:entranhante