28/11/05

Poema IV


Vem, vamos embora,
que esperar nao e' saber
Quem sabe faz a hora,
nao espera acontecer

Refrao do poema/cancao
"Pra nao dizer que nao falei de flores"
Geraldo Vandré (1935 - ?)

6 comentários:

Anónimo disse...

não passava por aqui há algum tempo... uau, fogo!! é só maravilhas desta maravilha de "bola" :)
continua e abraço
marta amaro

p.s. boa máquina para fotos!!

this.is.me disse...

amigo vejo.te de sorriso largo e frondoso.muito bem.
parabens pelas fotos.
por aqui a viagem segue rumo a iquitos peru, depois trujillo e cuzco machu pichu pelo natal.
tanto para te contar que me calo.
beijos e aquele abraço companheiro da espuma dos dias.

Anónimo disse...

Amigo Rebordão
Sem tempo para uma mensagem mais decente e demorada aceita um grande abraço de Barcelona.
Espero que vás arranjando um sofá disponível porque a tua prosa e fotos começam a dar-me muito formigueiro e vontade de te visitar.
O Natal será ocidental ou oriental?
Pedro Ramos

Anónimo disse...

Olá amigo rebordão!

tal como me pareceu, agora que visitei atentamente este teu blog, confirmo a primeira impressão de que é realmente interessante!

como já te escrevi uma mensagem via e-mail, serve apenas este post para te mandar mais uma beijoca e deixar algumas linhas tiradas do livro O Anjo Mudo de Al Berto:

"Viajar, se não cura a melancolia, pelo menos purifica. Afasta o espirito do que é supérfulo e inútil; e o corpo reencontra a harmonia perdida - entre o homem e a terra."

beijocas e até breve!
leonor

Anónimo disse...

Antonio, where's your photos????
can you write some things in English, you know that my Portuguese is poor and I have to use tranlator to understand many things!! enjoy Japan!!!

Ewa?:)

Anónimo disse...

Olá seu maluco...

Tá muito nice isto...

Fica bem e um grande abraço.

Rui(Piadas UBI)